Construindo uma rede neural continental: difundir ideias, inovação em toda a África à velocidade do pensamento Construindo uma rede neural continental: difundir ideias, inovação em toda a África à velocidade do pensamento
Por Pedro Guerreiro, Director Gerente: África Central na SAP Africa Pedro Guerreiro, director da SAP Africa LUANDA, Angola, 13 Junho 2019, -/African Media Agency... Construindo uma rede neural continental: difundir ideias, inovação em toda a África à velocidade do pensamento
Lisboa, 4/12/2016 - Pedro Guerreiro, director da SAP Africa antes de uma entrevista esta tarde. A SAP é uma empresa, criadora de software de gestão de empresas que recentemente abriu escritório em Luanda, Angola. (Reinaldo Rodrigues / Global Imagens)

Por Pedro Guerreiro, Director Gerente: África Central na SAP Africa

Pedro Guerreiro, director da SAP Africa

LUANDA, Angola, 13 Junho 2019, -/African Media Agency (AMA)/- O cérebro humano continua a ser uma das maiores maravilhas da natureza. Os seus estimados 100 bilhões de neurónios processam e transmitem informação para criar os dispositivos computacionais mais complexos do universo conhecido. À medida que o nosso progresso tecnológico acelera, a perspectiva de criar inteligência artificial para rivalizar com a nossa está a sair do domínio da ficção científica e a entrar nos factos científicos. Não é impensável que criaremos uma IA avançada durante as nossas vidas, proporcionando uma nova era para a humanidade.

Estes algoritmos poderiam ajudar-nos a resolver alguns dos problemas mais insidiosos do mundo, incluindo pobreza, vírus e super bactérias, mudanças climáticas e entrega de serviços aprimorada para uma população global crescente.

Mas os algoritmos não são as únicas redes neurais artificiais actualmente em desenvolvimento. O continente africano no seu todo está possivelmente a transformar-se numa grande rede neural que tem o potencial de transmitir inovação e conhecimento entre grandes distâncias à velocidade do pensamento. Este progresso é propulsionado por uma mistura de conectividade acrescida, literacia digital crescente entre a sua população jovem, capacitando políticas de governos africanos, investimento do sector privado e a proliferação crescente das chamadas tecnologias exponenciais.

Conectividade como motor do progresso

Na última década a África Subsaariana alcançou grande progresso na conectividade à internet. Apesar do continente ter, em grande medida, perdido a onda da conectividade por linha fixa típica de mercados mais desenvolvidos, a sua rápida adopção da tecnologia móvel ajudou os seus cidadãos a dar o salto para a era digital. Já no próximo ano, espera-se que a África represente meio bilhão de ligações móveis de banda larga.

Apesar deste rápido crescimento da conectividade ter levantado questões tais como notícias falsas, cibercrime, fraude financeira e manipulação política, a maioria dos Africanos Subsaarianos encaram positivamente o papel que a internet desempenha. Segundo pesquisa recente, muitos Africanos dizem que a internet teve um impacto positivo para a educação, economia, relações pessoais e política.

A emergência das tecnologias 5G e a implantação contínua da conectividade de fibra encorajará mais cidadãos africanos a usar serviços online e ferramentas baseadas em aplicativos. É também uma boa notícia para os esforços do continente afim de eliminar a divisão digital e promover capacidades de cidade inteligente nos centros urbanos chave.

Construindo centros e cidades inteligentes

Segundo dados do GSMA, o número de pólos tecnológicos activos em África cresceu para 442, um aumento de 50% entre 2014 e 2018. Estes pólos encontram-se principalmente nas economias africanas mais avançadas da África do Sul, Nigéria, Quênia, Egipto e Marrocos, frequentemente estabelecendo as fundações do que parece vir a ser uma das tendências urbanas determinantes do nosso tempo: o aumento das cidades inteligentes.

Esta tendência é em parte impulsionada pela população urbana relativamente pequena da África. Segundo dados da ONU, apenas 40% da população africana subsaariana vivem em cidades. É esperado que as grandes metrópoles tais como Lagos e Cairo crescem enormemente nos próximos anos à medida que mais pessoas deixam as áreas rurais: É esperado que Lagos por si só tenha uma população de 88 milhões até ao final do século, tornando-a possivelmente na cidade mais populosa do mundo.

Por todo o continente – desde a Cidade Tecnológica de Konza no Quênia passando por o Eko Atlantic na Nigéria até à Vision City no Ruanda – os governos estão a lançar ambiciosas cidades inteligentes; desenvolvimentos tecnológicos no valor de muitos milhões de dólares que apoiam o uso da tecnologia na gestão urbana e atraem a geração mais jovem e digitalmente hábil típica do continente.

Apurando a maior reserva de talento bruto do mundo

Estes desenvolvimentos são necessários para a África aproveitar o talento da sua população jovem em rápido crescimento e propulsionar o seu crescimento económico. A mediana da idade na África é 19.5, e é esperado que a sua população jovem mais do que duplique entre 2015 e 2055 para alcançar 226 milhões. Muitos trabalharão num mundo completamente transformado pelas tecnologias exponenciais que estão a ser introduzidas nas nossas vidas: IA, livro-razão do bitcoin (blockchain), IoT (Internet das Coisas) e aprendizagem automática. Os esforços para promover maior literacia digital neste grande grupo em crescimento estão a acelerar, e com boas razões. Apesar de 12 milhões de jovens terem entrado na força de trabalho da África em 2015, apenas 3.1 milhões foram criados.

Promover mais literacia digital é, portanto, uma prioridade para os sectores públicos e privados em muitos países. A iniciativa anual da Semana Africana do Código que foi iniciada em 2016 já introduziu mais de 4.1 milhões de jovens a competências básicas em codificação e só em 2018 formou 23 000 professores para ensinar competências digitais de forma sustentável nas suas escolas e comunidades. As principais empresas tecnológicas, desde IBM passando por Google até SAP, fizeram investimentos significativos na economia digital do continente através do estabelecimento de laboratórios de inovação, instalações de super computadores, e centros de IA.

Team working at a start up

Alguns preveem que a África possa tornar-se no coração palpitante da futura economia global, graças em grande medida à sua população jovem em crescimento e o envelhecimento da população nas regiões mais desenvolvidas. Mas é também provável que a África se torne no seu cérebro, um enorme caldeirão multicultural de ideias e inovação que é instantaneamente transmitido por grandes distâncias, resolvendo grandes problemas e capacitando uma nova geração de trabalhadores digitais para propulsionar um progresso global nas próximas décadas.

O planeta todo poderia desta forma ser transformado. Imagine um mundo em que o avanço tecnológico é equilibrado com ingenuidade africana e um respeito profundamente enraizado pelo equilíbrio entre os mundos naturais e digitais. Eu argumentaria que tal mundo seria uma mudança significativa em relação ao desenvolvimento económico muitas vezes irresponsável que é típico da história recente.

Com a entrada nesta nova e incerta era de tecnologias e progresso exponenciais, a África está a tomar medidas audaciosas para se tornar num propulsor económico e inovador. E o mundo nunca voltará a ser o mesmo.

Distribuído pela African Media Agency (AMA) em nome do SAP Africa.

Sobre a SAP
Na qualidade de empresa voltada para tecnologias em nuvem e operacionalizado pelo sistema SAP HANA®, a SAP é líder de mercado em softwares de aplicativos para empresas, ajudando empresas de todos os tamanhos e em todos os sectores: 77% das receitas realizadas em transacções em todo o mundo passa por um sistema SAP. As nossas tecnologias de aprendizagem de máquina, internet das coisas (IoT) e análise avançada ajudam a transformar as empresas de clientes em empresas inteligentes. A SAP proporciona a indivíduos e organizações uma perspectiva profunda do meio empresarial e promove a colaboração que as ajuda a permanecer à frente dos seus concorrentes. Simplificamos a tecnologia para empresas, para que assim possam utilizar os nossos softwares da forma que quiserem – sem interrupções. O nosso pacote completo de aplicativos e serviços permite que mais de 413.000 empresas e clientes públicos operem de forma lucrativa, sempre em adaptação, e que assim façam a diferença. Com uma rede mundial de clientes, parceiros, funcionários e líderes intelectuais, a SAP ajuda o mundo a funcionar melhor e a melhorar a vida das pessoas. Para mais informação, consulte www.sap.com.

# # #
Quaisquer declarações contidas neste documento que não sejam factos históricos são declarações prospectivas, conforme definido na Lei de Reforma de Litígios Privados em matéria de Títulos dos EUA de 1995. Termos como “prever”, “acreditar”, “estimar”, “esperar”, “perspectivar” “pretender”, “poder”, “planear”, “projectar”, “prognosticar”, “deverá” e expressões semelhantes relacionadas à SAP têm o objectivo de identificar tais declarações prospectivas. A SAP não assume nenhuma obrigação de actualizar ou revisar publicamente quaisquer declarações prospectivas. Todas as declarações prospectivas estão sujeitas a vários riscos e incertezas que podem causar diferenças significativas entre resultados e expectativas. Os factores que podem afectar os resultados financeiros futuros da SAP são discutidos em maior pormenor nas declarações da SAP junto à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC), que incluem o relatório anual mais recente da SAP no Formulário 20-F declarado à SEC. Advertimos os leitores a não depositar confiança indevida nas declarações prospectivas, que têm validade apenas a partir das datas de realização.

© 2019 SAP SE. Todos os direitos reservados. A SAP e outros produtos e serviços da SAP aqui mencionados, bem como os respectivos logótipos, são marcas comerciais ou marcas registadas da SAP SE na Alemanha e em outros países. Consulte https://www.sap.com/copyright para mais informação e indicações sobre marcas registadas.

Nota para os editores:
Para pré visualizar e baixar filmes arquivados para difusão e fotografias de imprensa digitalmente, por favor visitar www.sap.com/photos. Nesta plataforma, pode encontrar material de alta resolução para os seus meios de comunicação. Para ver histórias em vídeo sobre vários assuntos, visitar www.sap-tv.com. Deste site, pode inserir vídeos nas suas próprias páginas web, partilhar vídeos através de ligações e-mail, e fazer a assinatura de canais RSS da SAP TV.

Para clientes interessados em saber mais sobre os produtos SAP:
África do Sul: +27 11 235 6000

Para mais informações, apenas imprensa:
Delia Sieff, SAP Africa, +27 (11) 235 6000, delia.sieff@sap.com
Adam Hunter, SAP Africa, +27 (711) 787 035, adam.hunter@sap.com

Source:: African Media Agency

admin